/* Subnav Menu ------------------ */ /*-- container geral do menu--*/ ul#topnav { margin: 0; padding: 0; float: left; width: 100%; /*-- se quiser edite a largura total do menu --*/ list-style: none; position: relative; font-size: 1.2em; /*-- edite tamanho da fonte--*/ background: #000; /*-- edite cor de fundo--*/ } /*-- itens das listas--*/ ul#topnav li { float: left; margin: 0; padding: 0; border-right: 1px solid #555; /*--edite borda--*/ } /*-- links dos itens das listas --*/ ul#topnav li a { padding: 10px 15px; display: block; color: #fff; /*-- edite cor dos links --*/ text-decoration: none; } /*-- links dos itens das listas no modo hover --*/ ul#topnav li a:hover { color:#ccc; /*-- edite cor dos links --*/ } /*-- item da lista no modo hover--*/ ul#topnav li:hover { background: #1376c9 ; /*-- edite cor de fundo--*/ } /*-- item da lista do submenu--*/ ul#topnav li span { float: left; padding: 15px 0; position: absolute; left: 0; top:35px; display: none; width: 100%; background: #1376c9; /*-- edite cor de fundo do submenu--*/ color: #fff; /*-- edite cor dos links do submenu--*/ /*--bordas arredondadas a direita--*/ -moz-border-radius-bottomright: 5px; -khtml-border-radius-bottomright: 5px; -webkit-border-bottom-right-radius: 5px; /*--bordas arredondadas a esquerda--*/ -moz-border-radius-bottomleft: 5px; -khtml-border-radius-bottomleft: 5px; -webkit-border-bottom-left-radius: 5px; } /*-- item da lista do submenu no estado hover--*/ ul#topnav li:hover span { display: block; } /*-- links do item da lista do submenu--*/ ul#topnav li span a { display: inline; color:#ccc; /*-- edite cor dos links do submenu --*/ } /*-- links do item da lista do submenu no modo hover--*/ ul#topnav li span a:hover { text-decoration: underline; color:#000; /*-- edite cor dos links do submenu no estado hover --*/ } APPVR - Associação dos Portadores de Parkinson, Esclerose Múltipla e Avc de Volta Redonda/* Subnav: Novembro 2008 /* Subnav Menu ------------------ */ /*-- container geral do menu--*/ ul#topnav { margin: 0; padding: 0; float: left; width: 100%; /*-- se quiser edite a largura total do menu --*/ list-style: none; position: relative; font-size: 1.2em; /*-- edite tamanho da fonte--*/ background: #000; /*-- edite cor de fundo--*/ } /*-- itens das listas--*/ ul#topnav li { float: left; margin: 0; padding: 0; border-right: 1px solid #555; /*--edite borda--*/ } /*-- links dos itens das listas --*/ ul#topnav li a { padding: 10px 15px; display: block; color: #fff; /*-- edite cor dos links --*/ text-decoration: none; } /*-- links dos itens das listas no modo hover --*/ ul#topnav li a:hover { color:#ccc; /*-- edite cor dos links --*/ } /*-- item da lista no modo hover--*/ ul#topnav li:hover { background: #1376c9 ; /*-- edite cor de fundo--*/ } /*-- item da lista do submenu--*/ ul#topnav li span { float: left; padding: 15px 0; position: absolute; left: 0; top:35px; display: none; width: 100%; background: #1376c9; /*-- edite cor de fundo do submenu--*/ color: #fff; /*-- edite cor dos links do submenu--*/ /*--bordas arredondadas a direita--*/ -moz-border-radius-bottomright: 5px; -khtml-border-radius-bottomright: 5px; -webkit-border-bottom-right-radius: 5px; /*--bordas arredondadas a esquerda--*/ -moz-border-radius-bottomleft: 5px; -khtml-border-radius-bottomleft: 5px; -webkit-border-bottom-left-radius: 5px; } /*-- item da lista do submenu no estado hover--*/ ul#topnav li:hover span { display: block; } /*-- links do item da lista do submenu--*/ ul#topnav li span a { display: inline; color:#ccc; /*-- edite cor dos links do submenu --*/ } /*-- links do item da lista do submenu no modo hover--*/ ul#topnav li span a:hover { text-decoration: underline; color:#000; /*-- edite cor dos links do submenu no estado hover --*/ }

sábado, 22 de novembro de 2008

O QUE A SOCIO-PSICOMOTRICIDADE PODE FAZER PELO PARKISONIANO


O que é a Doença de Parkinson?

A doença de Parkinson(DP) é uma enfermidade neurodegenerativa com grande prevalência na população idosa. Inicia-se geralmente por volta dos 60 anos de idade e acomete ambos os sexos.
A DP cursa com uma perda progressiva de células da substância negra de uma região do cérebro, conhecida como mesencéfalo. A degeneração dos neurônios da substância negra (da chamada parte compacta) resultará em uma diminuição da produção de dopamina, que é um neurotransmissor essencial no controle dos movimentos corporais.
Sendo uma doença que afeta principalmente os movimentos, a diminuição da capacidade dos indivíduos de movimentarem-se normalmente leva à dificuldade para a realização de tarefas do dia-a dia; dificuldades para andar, tornando-se mais lento; enrijecimento muscular; alterações na postura, com acentuação da curvatura da região superior das costas, favorecendo uma postura encurvada para frente e uma tendência a perder o equilíbrio.
Além dos sinais motores mais visíveis, o aspecto psicológico destes indivíduos também é afetado. A depressão ocorre com muita freqüência entre os pacientes da DP, e muitos também apresentam-se estressados e angustiados. Podem sentir-se inseguros e temerosos quando submetidos a alguma situação nova, podem evitar sair ou viajar e muitos tendem a retrair-se e evitar contatos sociais.
A maior parte dos pacientes com DP não apresenta declínio intelectual. Isso significa que a capacidade de raciocínio, percepção e julgamento se encontram intactos. Entretanto, com freqüência, queixam-se de dificuldades para concentrar a atenção, com a memória (geralmente na forma de “brancos” momentâneos), cálculo e em atividades que requerem orientação espacial. A DP, atualmente não possui cura, porém, pode e deve ser tratada de forma a combater os sintomas e também retardar o seu progresso. Dentre os métodos de tratamento existentes atualmente estão: fármacos, fisioterapia, terapia ocupacional, musicoterapia e fonoaudiologia, num tratamento multidisciplinar. Além disso, muitos trabalhos demonstram que a atividade física pode contribuir para amenizar os sintomas da DP.

Como a Sócio-psicomotricidade Ramain-Thiers pode ajudar o parkisoniano?
O Ramain-Thiers é considerado a sócio-psicomotricidade por ser um trabalho profundo de relação, que promove no indivíduo a condição de viver em coletividade.
A Sócio-psicomotricidade é um método de intervenção terapêutica que busca a compreensão do sujeito psíquico apoiando-se na idéia de que “o indivíduo é indivisível”, busca a integração corpo-mente-afetos-social.
É um trabalho em grupo, dinâmico, global tendo como referencial a Psicomotricidade e a Psicanálise. Acontece frente a mobilização do sujeito, através de um material rico e projetivo, respeitando as fases do desenvolvimento psicossexual do grupo. As vivências se dão através de três tipos de propostas:
- A Proposta Corporal: uma série de vivências de sensibilização e estimulação da percepção corporal sendo utilizados materiais de diferentes tipos: bolas, bambolês, sacos de areia,tecidos,
esponjas ,etc e músicas. Estes materiais sevem como instrumentos mediadores e facilitadores do contato do sujeito com seu próprio corpo.
A Psicomotricidade Diferenciada: nesta proposta estão contidas atividades de recorte, simetria, dobradura, cópia, quebra-cabeça, encaixe utilizando uma grande variedade de material como: lápis grafite e colorido, caneta hidrocor, cola, durex, lãs, linhas, etc. e outros materiais padronizados como papéis quadriculado, pontilhado, triangular e pranchas.
A Verbalização: as pessoas associam às propostas as suas histórias de vida e à vivência com novos significados das questões emocionais.
O portador de DP além dos sintomas motores característicos da doença pode apresentar distúrbios cognitivos e emocionais. A sóciopsicomotricidade tem como proposta harmonizar o ser como um todo, numa terapia global, promovendo o desenvolvimento integral do ser nos aspectos motor, emocional, cognitivo e social. Assim justifica-se que a Sócio-psicomotricidade Ramain-Thiers pode se aplicada com portadores da DP com resultados satisfatórios, levando-o a conviver melhor consigo mesmo e com o mundo em sua volta.
É fundamental que os portadores de DP aprendam a conviver e a lidar com as incapacidades e as potencialidades que são inerentes `a sua pessoa. A capacidade de compreender sua situação e modificar sua conduta é um importante instrumento de vida, tendo como facilitadora a sóciopsicomotricidade, uma nova alternativa.
HELENICE SOARES
- Psicopedagoga
- Sócio-psicomotricista

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

BIBLIOTECA


Está sendo criada a BIBLIOTECA da APPVR.
Aceitamos a doação de LIVROS, REVISTAS e INFORMATIVOS. Não é necessário que sejam sobre Parkinson, podem ser de assuntos diversificados (romance, auto-ajuda, psicologia, e etc)

´
A leitura é a viagem de quem não pode pegar um trem."

NOVAS PARCERIAS

"Tenha sempre ao seu lado pessoas a quem possa confiar.A vida fica melhor se tiver bons amigos para compartilhar e celebrar suas realizações, dores e alegrias. "

Esta semana assinamos um Protocolo de Intenções com o Rotary Club de Volta Redonda Leste, dando início a uma parceria que temos certeza, renderá bons frutos. Através de seu Presidente Sr. Elcio Gastão Porto França, recebemos a chave simbólica de um espaço que utilizaremos para desenvolver nossas atividades. Está situado na Rua 40, nº 13 - Vila Santa Cecília - Volta Redonda, no prédio da Cruz Vermelha, onde também fomos muito bem recebidos pelo seu Presidente, Sr. Flávio Marcos Tolomelli.
Somos gratos a estas duas instituições de renome internacional, que abraçaram a nossa causa, que é a busca de uma qualidade de vida melhor para os portadores de Parkinson de Volta Redonda.

sábado, 8 de novembro de 2008

Proteína e Levodopa


O medicamento mais eficaz para o tratamento da doença de Parkinson é a levodopa em associação com um inibidor da descarboxilase periférica. Quando administrada por via oral, a levodopa é rapidamente absorvida em direção à corrente sangüínea e daí para o cérebro. Entretanto, os seguintes fatores podem interferir nessa passagem e diminuir a eficácia do tratamento:
  • Redução da motilidade do estômago: na doença de Parkinson, costuma ocorrer retardo no esvaziamento gástrico pelo efeito da própria doença ou pela ação de certos medicamentos (como os anticolinérgicos e alguns antidepressivos). O efeito terapêutico da levodopa é influenciado por esse retardo uma vez que é somente no intestino delgado que ocorre a absorção da droga.
  • Tomadas junto com refeições: mesmo em condições de motilidade digestiva normal, o tempo de absorção da levodopa é maior quando a administração é feita durante ou logo após uma refeição pois o estômago demora 1-3 horas para digerir e enviar o alimento para o intestino delgado. Quando a refeição for rica em gorduras, esse tempo será ainda maior, uma vez que alimentos gordurosos demoram mais para deixar o estômago.
  • Alimentos ricos em proteínas: as proteínas são quebradas em aminoácidos durante o processo digestivo. Para atravessar a parede do intestino e atingir a corrente sangúínea, os aminoácidos utilizam o mesmo mecanismo de transporte que a levodopa. Da mesma forma, durante a passagem do sangue para o cérebro, tanto os aminoácidos quanto a levodopa “competem” pelo mesmo mecanismo de transporte. Portanto, quando a levodopa é tomada junto com refeições ricas em proteínas, os aminoácidos podem impedir sua chegada até o cérebro.
    Como a maioria das refeições contem grande quantidade de proteínas, os aminoácidos resultantes “saturam” o mecanismo de transporte e a levodopa não tem como ser transportada antes do fim desse processo. No início da doença, como o cérebro ainda possui boa capacidade de armazenamento de levodopa, o efeito terapêutico não depende tanto das flutuações da concentração da droga no sangue. Entretanto, com o passar do tempo, essa capacidade de armazenamento diminui e o efeito da medicação passa a ser cada vez mais dependente da concentração no sangue. Nessa fase, ocorrem as flutuações motoras, que são em parte o resultado da interferência dos vários fatores mencionados acima.
    Um meio prático de reduzir esse problema é a administração da levodopa 30 a 60 minutos antes das refeições de modo a permitir a absorção da levodopa antes que os aminoácidos “ocupem” os mecanismos de transporte. Dos alimentos ricos em proteína, o leite é um dos que mais dificultam a absorção da levodopa pois também é rico em gorduras. Quando houver necessidade, pode-se substituir o leite por extrato hidrossolúvel de soja, conhecido como “leite de soja”, encontrado no mercado com diversas marcas comerciais.
    Muitos pacientes que experimentam flutuações motoras obtêm benefício através da redistribuição da proteína durante o dia ou, em alguns casos, da redução da quantidade total diária de proteína.
    Fonte: http://www.parkinson.med.br/noticias.php?acao=ler&codigo=14
    Salgueiro MMH. A importância da nutrição. In: Conhecendo Melhor a Doença de Parkinson. Limongi JCP(ed), São Paulo: Plexus, 2001.

domingo, 2 de novembro de 2008

Relação dos medicamentos para PK, que o Estado do Rio fornece

NOME COMERCIAL -(NOME GENÉRICO)- DOSAGEM
Mantidan - (Amantadina)- 100 mg
Akineton -(Biperideno)- 2 e 4 mg
Parlodol / Bagren -(Bromocriptina)- 2,5 mg
Dostinex -(Cabergolina)- 0,5 mg
Camtan -(Entacapone)- 200 mg
Levodopa / Carbidopa -(Levodopa/Carbidopa)- 200/50 e 250/25 mg
Prolopa -(Levodopa/benserazida)- 100/25 e 250/50 mg
Sifrol -(Pramipexol)- 0,125 / 0,25 e 1 mg
Niar / Deprilan / Eldepril / Jumexil -(Selegilina)- 5 mg
Tasmar -(Tolcapone)- 100 mg

Fontes: http://www.saude.rj.gov.br/Docs/HOME/LME.pdf
http://www.tratamentogratis.com.br/formularios/Paraiba.pdf

NOTA:
No 1º site encontra-se a grade CMDE/RJ - Componente de Medicamentos de Dspensão Excepcional/RJ, onde consta a relação de TODOS os medicamentos fornecidos pela SES/RJ.
No 2º site consta a relação de mediamentos ESPECÍFICOS para Parkinson, tendo inclusive 02 (dois), que a SES/RJ não fornece.

sábado, 1 de novembro de 2008

Amigos

"Nós sempre precisamos de amigos; gente que seja capaz de nos indicar direções, despertar o que temos de melhor e ajudar a retirar os excessos que nos deixam pesados. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos."
Pe. Fábio de Mello
Na reunião de ontem na Moderna Mega Store, a sala estava cheia, éramos aproximadamente 30 pessoas, um grupo com algumas peculariedades. Estamos todos envolvidos direta ou indiretamente com o Parkinson, ele nos aproximou tornamo-nos amigos nestes meses de convivência. Camaradagem, companheirismo, solidariedade fazem parte do nosso dia a dia. Não existem constrangimentos, sabemos que há oscilações, dias melhores com dias piores, tudo encarado com a maior naturalidade, afinal estamos todos no mesmo barco. Esta energia boa que existe, com certeza nos tem ajudado muito. Agradecemos a todos que nos procuram, e a Deus por mais esta oportunidade.