/* Subnav Menu ------------------ */ /*-- container geral do menu--*/ ul#topnav { margin: 0; padding: 0; float: left; width: 100%; /*-- se quiser edite a largura total do menu --*/ list-style: none; position: relative; font-size: 1.2em; /*-- edite tamanho da fonte--*/ background: #000; /*-- edite cor de fundo--*/ } /*-- itens das listas--*/ ul#topnav li { float: left; margin: 0; padding: 0; border-right: 1px solid #555; /*--edite borda--*/ } /*-- links dos itens das listas --*/ ul#topnav li a { padding: 10px 15px; display: block; color: #fff; /*-- edite cor dos links --*/ text-decoration: none; } /*-- links dos itens das listas no modo hover --*/ ul#topnav li a:hover { color:#ccc; /*-- edite cor dos links --*/ } /*-- item da lista no modo hover--*/ ul#topnav li:hover { background: #1376c9 ; /*-- edite cor de fundo--*/ } /*-- item da lista do submenu--*/ ul#topnav li span { float: left; padding: 15px 0; position: absolute; left: 0; top:35px; display: none; width: 100%; background: #1376c9; /*-- edite cor de fundo do submenu--*/ color: #fff; /*-- edite cor dos links do submenu--*/ /*--bordas arredondadas a direita--*/ -moz-border-radius-bottomright: 5px; -khtml-border-radius-bottomright: 5px; -webkit-border-bottom-right-radius: 5px; /*--bordas arredondadas a esquerda--*/ -moz-border-radius-bottomleft: 5px; -khtml-border-radius-bottomleft: 5px; -webkit-border-bottom-left-radius: 5px; } /*-- item da lista do submenu no estado hover--*/ ul#topnav li:hover span { display: block; } /*-- links do item da lista do submenu--*/ ul#topnav li span a { display: inline; color:#ccc; /*-- edite cor dos links do submenu --*/ } /*-- links do item da lista do submenu no modo hover--*/ ul#topnav li span a:hover { text-decoration: underline; color:#000; /*-- edite cor dos links do submenu no estado hover --*/ } APPVR - Associação dos Portadores de Parkinson, Esclerose Múltipla e Avc de Volta Redonda/* Subnav: Março 2009 /* Subnav Menu ------------------ */ /*-- container geral do menu--*/ ul#topnav { margin: 0; padding: 0; float: left; width: 100%; /*-- se quiser edite a largura total do menu --*/ list-style: none; position: relative; font-size: 1.2em; /*-- edite tamanho da fonte--*/ background: #000; /*-- edite cor de fundo--*/ } /*-- itens das listas--*/ ul#topnav li { float: left; margin: 0; padding: 0; border-right: 1px solid #555; /*--edite borda--*/ } /*-- links dos itens das listas --*/ ul#topnav li a { padding: 10px 15px; display: block; color: #fff; /*-- edite cor dos links --*/ text-decoration: none; } /*-- links dos itens das listas no modo hover --*/ ul#topnav li a:hover { color:#ccc; /*-- edite cor dos links --*/ } /*-- item da lista no modo hover--*/ ul#topnav li:hover { background: #1376c9 ; /*-- edite cor de fundo--*/ } /*-- item da lista do submenu--*/ ul#topnav li span { float: left; padding: 15px 0; position: absolute; left: 0; top:35px; display: none; width: 100%; background: #1376c9; /*-- edite cor de fundo do submenu--*/ color: #fff; /*-- edite cor dos links do submenu--*/ /*--bordas arredondadas a direita--*/ -moz-border-radius-bottomright: 5px; -khtml-border-radius-bottomright: 5px; -webkit-border-bottom-right-radius: 5px; /*--bordas arredondadas a esquerda--*/ -moz-border-radius-bottomleft: 5px; -khtml-border-radius-bottomleft: 5px; -webkit-border-bottom-left-radius: 5px; } /*-- item da lista do submenu no estado hover--*/ ul#topnav li:hover span { display: block; } /*-- links do item da lista do submenu--*/ ul#topnav li span a { display: inline; color:#ccc; /*-- edite cor dos links do submenu --*/ } /*-- links do item da lista do submenu no modo hover--*/ ul#topnav li span a:hover { text-decoration: underline; color:#000; /*-- edite cor dos links do submenu no estado hover --*/ }

sábado, 28 de março de 2009

Convite




A APPVR – Associação dos Portadores de Parkinson de Volta Redonda tem o prazer de convidá-lo a participar conosco do DIA INTERNACIONAL DA DOENÇA DE PARKINSON – 11 DE ABRIL, dia de conscientização em relação à doença de Parkinson.
JUNTE-SE A NÓS!

Local: Auditório da Unimed
Endereço: Av. Tancredo Neves, 2500 – Jardim Belvedere
PROGRAMAÇÃO:
o 15:00 horas: Credenciamento
o 15:30 horas: Abertura. – Associação: porque participar
o 16:00 horas: palestra com Dr.ª Fernanda Ferreira da Costa Pereira (neurologista)
o 17:00 horas: Exposição de trabalhos realizados por parkinsonianos
o 17:30 horas: Coquetel
o 18:00 horas: Encerramento

sexta-feira, 20 de março de 2009

Nova técnica consegue tratar Parkinson com estímulos elétricos na coluna


Estudo liderado pelo neurocientista Miguel Nicolelis foi feito com roedores.Pesquisa pôs instituição brasileira pela 1ª vez na capa da revista "Science".

FOTO:
Registro de atividade cerebral de rato com Parkinson antes (acima) e depois (abaixo) da estimulação na coluna (Foto: Divulgação)

Uma nova técnica criada por uma equipe liderada por um pesquisador brasileiro e testada com sucesso em camundongos pode dar grandes esperanças aos pacientes vitimados pelo mal de Parkinson. Ela conseguiu, em roedores, eliminar os sintomas da doença ao estimular com eletricidade o sistema nervoso a partir da medula espinhal.O trabalho foi chefiado por Miguel Nicolelis, da Universidade Duke, nos Estados Unidos, e do Instituto Internacional de Neurociências de Natal, no Rio Grande do Norte. O estudo ganhou a capa da edição desta semana do periódico científico "Science". "Estamos todos celebrando aqui. É o segundo estudo da Duke a fazer a capa da revista e o primeiro de uma pesquisa brasileira", disse Nicolelis ao G1, destacando a participação dos pesquisadores do IINN no resultado.

Leia entrevista de Miguel Nicolelis à revista Época Os resultados são tão promissores que os pesquisadores vão começar em breve os estudos com primatas , os testes serão feitos em Natal , e a expectativa é que os primeiros testes clínicos, com pacientes humanos, venham já no ano que vem.

Saiba mais
Luz pode ajudar a identificar sintomas do Parkinson
Doença de Parkinson parece atingir mais os homens, dizem americanos
Estudo liga deficiência de vitamina D a mal de Parkinson
Atividade física protege os homens contra o mal de Parkinson
Células reprogramadas revertem os sintomas de Parkinson em ratos
Nova geração de remédios melhora vida de pacientes com Parkinson

A ideia que gerou o sucesso foi o resultado de encarar o cérebro e o mal de Parkinson de uma forma diferente da que é usualmente adotada pelos cientistas, segundo Nicolelis. "Nós estamos classificando a doença como algo da dinâmica cerebral, mais ou menos como é a epilepsia", explica. "Isso está produzindo uma nova teoria, em que precisamos olhar o cérebro como um todo, e daí surgem as ideias que estamos tendo, não só para o Parkinson, mas para outras doenças." O mal de Parkinson é uma doença neurodegenerativa que avança de forma progressiva, causando tremores incontroláveis e espasmos, e no fim das contas leva à morte.

Os pesquisadores partiram da premissa de que os sintomas surgem quando os neurônios que compõem o sistema nervoso parecem disparar todos em uníssono, simultaneamente , de forma similar à que acontece nos ataques epilépticos. O resultado, no caso, são os movimentos involuntários da vítima da doença. "O nosso tratamento funciona dessincronizando a ativação dos neurônios a partir de estimulação elétrica da coluna espinhal", conta Nicolelis. Procedimento semelhante, com estimulação elétrica, já é usado em pacientes, em conjunto com drogas, para aliviar os sintomas, mas o processo exige estimulação profunda do cérebro, abre-se o crânio do sujeito e espetam-se eletrodos no interior cerebral para fazer as descargas elétricas. Procedimento delicado e difícil de fazer. Nicolelis descobriu uma forma mais efetiva e menos invasiva de obter o efeito: as descargas elétricas agora vão na medula espinhal, mais acessível. "Nós abrimos uma pequena incisão na pele do animal e cortamos um pedacinho do osso, para ter acesso à medula", diz o cientista, explicando como foram feitos os testes com roedores.

Nos experimentos, ratos e camundongos com sintomas similares aos do mal de Parkinson se mostraram muito melhores ao controlar seus movimentos após a estimulação elétrica. Daí o ânimo dos cientistas em começar logo os testes em primatas e verificar se os benefícios também podem ser estendidos a ser humanos.

"Hoje, os esforços de estimulação profunda do cérebro beneficiam apenas uma pequena parcela dos pacientes", diz Nicolelis. "Com a nossa técnica, a tendência é que a grande maioria possa se beneficiar disso." O cientista tem a esperança de que o novo tratamento possa dar às vítimas do mal de Parkinson uma vida normal por mais tempo, além de maior longevidade, embora não seja uma cura propriamente dita. "Nossa técnica, caso funcione em humanos, poderia reduzir a dependência do paciente de grande quantidade de drogas", afirma.

Fonte: G1 - Ciência e Saúde

sexta-feira, 6 de março de 2009

11/04/09 - DIA INTERNACIONAL DO PARKINSONIANO

Neste dia estaremos realizando uma mobilização em Volta Redonda, com o objetivo de atrair um nº maior de portadores de Parkinson para a Associação.

Atividades:
- Palestra com neurologista
- Coquetel
- Exposição de trabalhos realizados por parkinsonianos
- Distribuição de camisetas para os associados
- Divulgação: Rádio, TV e Jornal
- Criar um slogan.
- Sensibilizar patrocinadores.